Histórias contadas pelos pais

    Projecto curricular de sala «A saquinha mágica do Magnus»

«A ideia de desenvolver um projecto relacionado com o tema da fantasia surgiu quando se constatou que o grupo (que tinha no ano 2010/2011) demonstrava grande interesse por temas ligados ao fantástico mundo mágico, assim e durante o mês de Setembro, com o objectivo de criar um ambiente lúdico e seguro que ajudasse as crianças na sua (re) adaptação ao meio escolar, nasce a figura mágica à qual o grupo deu o nome de Magnus. Este duende de poderes mágicos, que consegue adivinhar os desejos e vontades dos meninos e que adora bolas de sabão, ganhou vida através de uma actividade de pintura colectiva, logo nos primeiros dias de escola. 
Estavam lançados os dados e bastou agarrar a ideia e logo surgiu uma saquinha,  a que chamaram de  mágica, onde o Magnus vive e onde se guardam jogos, histórias e um cem número de coisas fantásticas que vamos explorar ao longo do ano de forma espontânea e com a colaboração das famílias da sala 4.»
Quero partilhar aqui o resultado da proposta feita a estas famílias, na reunião de pais de outubro, todos receberam uma luva ( diferente para cada família) e lancei a proposta de criarem uma personagem da história favorita da criança. Depois de realizar o fantoche de luva a família escondia-o na saquinha mágica ( que ia para cada ao fim de semana) e de manhã quando os filhos acordavam encontravam a saquinha  no quarto, na sala, na cozinha ou no carro antes de vir para a escola.
Todos ansiavam pela visita da saquinha mágica e da surpresa que lá iriam encontrar e trazer para a sala, Na sala abria-mos a saquinha e dela saia uma personagem de uma história tradicional, ou original, como «a borboleta que não sabia voar»..No final do ano letivo o nosso painel das histórias estava assim...



Foram um grupo de pais fantásticos obrigada a todos!!

Histórias contadas pelos pais Histórias contadas pelos pais Reviewed by Milena Branco on domingo, setembro 02, 2012 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.