A árvore dos aromas e dos sentidos

Por estes dias recebemos a informação das familias sobre alguns passeios e trabalhos na quinta, durante o fim de semana, que poderiam contribuir para o nosso projeto «Vamos fazer uma árvore».
As nossas familias são os nossos maiores parceiros e com eles traçamos o nosso plano da semana, depois deles conhecerem a nossa projeção. Na sala aquando da preparação para as ofertas de páscoa o grupo soltou-me um desafio «Vamos fazer uma árvore!» e eu aceitei e pedi colaboração ás familias que trouxessem elementos naturais para a sala que falassem aos nossos sentido e claro ninguém, decepcionou as nossas expectativas!!
 Vieram os ramos de laranjeira em flor, os arbustos, as ervas de cheiro como o alecrim...
 Os galhos secos das videiras e tudo isto saltou para o atelier e juntou-se ao barro...
e aos materiais «riscadores»...

A criança aprende usando o seu corpo como um todo. Ela observa as cores, as formas, sente os aromas, toca e sente as texturas, usa os seus sentidos para conhecer os recursos e com as mãos manipula os materiais que tem à disposição, unindo-os a outros, como um.

O nosso plano é simples... criar uma árvore repleta de aroma, cor e textura. Estamos prontos para a exploração e avançamos com o tempo necessário para que cada um possa demorar. conhecer, sentir, observar e criar as suas próprias misturas.
 Vamos continuar a procurar o Belo, na cor, forma e na textura...também o podemos encontrar na cultura social e familiar...
 Procurar informação e bases teóricas são um desafio diário do educador. A nossa inspiração para o projeto "A ÁRVORE " é o trabalho da atelierista e educadora Anna Marie Holmes, presente no livro "Eco arte com crianças ", que eu devorei algum tempo atrás!!
Parece que outros educadores de infância se inspiraram nela também...



"Nós podemos encontrar perguntas na prática a partir da observação, da interação e da criação de espaços e propostas diferenciadas, o mais importante é preparar um espaço que seja rico nas suas possibilidades. Mudar o espaço de lugar da arte, não ficar apenas na sala e no ateliê. Use o ambiente externo, use os materiais da natureza como ferramentas para arte.
Usar a linguagem artística, fazer pesquisa, experimentar. Chegar na essência da arte, pensando nas questões da arte, não nas propostas planeadas e prontas. Experimente com as crianças.
Que materiais usar? Como usar? Procurar materiais artísticos é um processo artístico. Há tantos materiais no mundo. Crie a partir do que você tem e as crianças criam o processo.
Dê oportunidades às crianças: o adulto com a ideia inicial, as crianças improvisam e criam o que desejam.
O educador precisa sair da sua ideia fechada, ir além, sair da sua zona de conforto, estudar, reaprender, fazer arte. Não se fixe em uma ideia, se abra para diálogos com a arte contemporânea." Marcela Chanam
 
Foi isso que tentámos fazer, colocámos os materiais em aberto para que cada criança pudesse criar não só a sua árvore, como investigar a cor, o cheiro, as texturas e claro as misturas!!!
 
 A seu tempo cada criança pode cheirar os elementos que manipula e arranja conexões com outras vivências, aquele cheiro é do «quintal da avó», ou «da rua da minha casa»!
Até tivemos crianças que associaram as cores das flores à arrumação que havíamos feito no atelier por estes dias... colocando as flores que sobraram perto dos frascos com os riscadores da cor igual...
Porque estamos na páscoa, recebemos alguns materiais novos e numa das caixas o grupo descobrir ovos de esferovite e decidiram pintá-los de muitas cores e juntar ao seu arranjo lindo!

 E pronto o projeto ficava assim finalizado e no fim da semana cada criança levou para casa uma árvore especial, cheia e cores, texturas, e muitos aromas!!!

Assim fugimos ao cliché das galinhas, dos coelhos e de outros elementos comerciais da páscoa...
 
Eles adoraram este projeto e nós também!!






Comentários