Hospital Dos Livros - Aprender a cuidar e a valorizar

O contato com os livros,  a palavra dita, lida, Cantada, deve começar cedo. No entanto é preciso treinar a motricidade fina para conseguir manusear com sucesso e sem danificar o livro...Na nossa sala criámos o hospital dos livros...Uma atividade carregada de afetos.  
Chamo o grupo e observamos o livro,  tem um dói dói... Temos de tratar dele.
Usamos o reforço positivo,  sem aplicar culpa a quem danificou o livro,  um reforço positivo na medida em que torna real um problema que temos, TODOS,  o dever de solucionar. 
Num diálogo curto alguém refere "um penso ", corremos à caixa de primeiros socorros e levamos alguns pensos rápidos ... 
Usamos a cola para unir as folhas rasgadas e cola quente para unir a capa e contra capa. Se está doente o nosso livro precisa de miminhos..  
Alguém lhe faz festinhas, dá beijinhos... O livro torna-se ainda mais importante,  o grupo PODE entender assim, como ele é precioso. 
Já no final da atividade aplicamos o penso rápido,  eu reforço " este já teve um dói dói,  temos de ter ainda mais cuidado com ele".
Os livros voltam para a casinha dos livros e ao longo do dia vou observando um cuidado diferente para com o livro. 
É certo que em breve teremos novos pacientes no hospital dos livros,  mas também acredito que em breve o hospital não será mais necessário! 
 ed. MILENA BRANCO 

Comentários