Natal Por Todo O Lado!

Hoje a nossa reflexão prende-se com aquilo que se lê nos nossos ambientes, nos espaços...depois de preparado o natal, a festa, as lembranças...o que dizem os nossos espaços quanto a essa preparação?
Vamos refletir sobre as paredes!
O educador Loris Malaguzzi  já afirmava que as paredes da escola falam!
  • O que queremos que elas comuniquem?
  • o que nos gritam elas?
  • O empenho, as escolhas e o talento para o artesanato decorativo da equipa pedagógica?
  • Ou traduzem a expressão das crianças que ali crescem?
  • Reflectem os estímulos? As técnicas?Os instrumentos? Os percursos ou os pontos de chegada?
As nossas paredes devem falar sobre as experiências vividas pelo grupo, naquela sala, escola, comunidade...devem tornar vivo o processo de descoberta do mundo, daí a importância da documentação e da divulgação do observado e vivido, numa partilha com todos aqueles que de uma ou outra forma tomaram parte dessa descoberta.
«Quando registamos, tentamos guardar,  prender fragmentos do tempo vivido que nos é significativo, para mantê-lo vivo. Não somente como lembrança, mas como registo de parte da nossa história, da nossa memória. Através desses registos, construímos a nossa memória pessoal e coletiva. Fazemos História.» Weffort, 1996
Este ano resolvi realizar um painel de partilha dessa memória coletiva, referente à descoberta e vivência do natal, refletindo simultaneamente nos percursos e sem pensar muito (ou mesmo nada) sobre os produtos finais.
A documentação é uma leitura daquilo que a experiência significou para a criança, para o educador é um potencializador, um impulsionador para a reflexão e pesquisa, a ponte entre a teoria e a prática, numa melhoria e renovação continuas. 

«Como instrumento de reflexão a documentação permite aos práticos entender as hipóteses
 e teorias das crianças, (...) e dessa forma planificar as práticas de modo a entender  e problematizar as aprendizagens. Significa, na prespetiva de Vygostsky, atuar na zona de desenvolvimento próximo. Isso requer muito trabalho prático, envolve a análise, reflexão, interpretação e muito diálogo, é um processo que possibilita muitas oportunidades de problematizar a compreensão de cada adulto envolvido, promovendo o trabalho em equipa , respeitando as diferenças» Oliveira Formozinho- 2002

Assim será uma oportunidade para divulgar á nossa comunidade, ás nossas famílias as nossas vivências, procurando novas pistas sobre novas fontes de interesses, propondo novas estratégias e recursos que promovam novas aventuras de forma a continuar a descobrir a vida, vivendo a vida!

(Depois mostro como ficou!!)

Ed. Milena Branco




Comentários