Semana da infância e do brincar

Agora que está a chegar o dia Mundial da criança vamos dedicar toda esta semana à infância e ao brincar. Estas duas premissas têm-nos guiado ao longo de todo o ano letivo, e não podíamos deixar de as enaltecer nesta semana em particular.
Soubemos que no Brasil, existe mesmo a semana Mundial do Brincar que ocorre por esta data (20 a 28 de maio) preparando o dia mundial da criança. Escolas, famílias e comunidade preparam situações promotoras do brincar privilegiando a infância e a educação. Este evento ocorre desde 2016 tendo a cada ano uma nova temática, «espaços, tempo e ritmos» deram o ponto de partida nas primeiras edições, este ano será dedicado ao «corpo e alma» da infância.
« “Brincar de corpo e alma” é uma proposta para a Semana Mundial do Brincar (SMB) trabalhar a corporeidade e os sentidos que desembocam da alma para o brincar livre. Sem precisar de muitos artefatos, a ideia de que a criança pode e deve sentir no corpo as possibilidades lúdicas de explorar o mundo: brincar descalça, correr, escalar, batucar no corpo, desenhar com o corpo, ficar imóvel, cantar, repousar, imitar bichos e lugares, ser sombra de um corpo, outros, ou mesmo brincar de imaginação em seu quintal interior, onde tem espaço para divagar, imaginar fantasias, ser fada ou herói.  O corpo também é voz, é olhar, é a relação com o mundo. E o movimento e a experiência de contato com o mundo podem e precisam de presença, de integridade, de deslumbramento e alegria. Pula, corre, sobe, e, desce, entoa, dança, paralisa, olha, sente, ouve, grita, cheira, ri. Sentidos e possibilidades do corpo são impulso para brincar. Um brincar livre que permite que o corpo da criança seja o motor da brincadeira e, ao mesmo tempo, o reconhecimento de sua vida, de sua capacidade de se relacionar fisicamente e espacialmente com o lugar, o outro, de ser parte da natureza.» in, Guia SMB 2018
Assim na nossa sala teremos uma semana de estimulação do brincar usando o corpo e alma da infância. Estando essencialmente focados aos pontos de interesse do nosso grupo de exploradores pensámos numa semana repleta de situações abertas, promotoras do movimento, da descoberta dos caminhos, dos processos e não dos produtos. 
Num  BRINCAR LIVRE, com fim em si mesmo.
Num brincar que inclui elementos não estruturados
Num brincar mais próximo da natureza 
Promovendo um brincar que respeite o espaço, o tempo e o ritmo da infância.
Assim teremos como provocações os seguintes atelier´s e oficinas para a próxima semana:
Atelier de Musica e Dança- exploração de danças tradicionais e regionais. 
Dança a pares, em roda, em movimentos soltos e individuais, respeitando o sentir e o movimento de EU na relação com o OUTRO. Explorando recursos sonoros digitais, instrumentos musicais e percussão corporal

Oficina de Experiências visuais e sensoriais - explorando elementos recicláveis e naturais, onde as sombras e as luzes fazem parte desse ambiente que convida ao planeamento do brincar, à construção usando elementos abertos que estimulam a perícia e a motricidade, o raciocínio e a cooperação.
 Num brincar que promove o desenvolvimento cognitivo, afetivo e social da criança.
Promovendo-o como elemento de expressão da criança, como fonte de descoberta, de (re)utilização e recriação dos seus saberes anteriores de modo a edificar novos conceitos.

Atelier de criação gráfica- olhares, desenhos e cores-
Exploração livre de diferentes técnicas de expressão gráfica, partindo do contato com diversos elementos naturais e plásticos ( folhas, flores, galhos, madeiras, areia, água, tintas, pincéis, papeis de diferentes texturas, cores e tamanhos)
Promovendo a linguagem e leitura gráfica, como forma de expressão cultural, de criação de vínculo com o outro, na ação cooperada e partilhada, desenvolvendo a linguagem nas suas diversas vertentes.

Atelier de histórias e narrativas- promoção do jogo de faz de conta
A brincadeira do faz de conta é considerada um poderoso instrumento de desenvolvimento da capacidade imaginativa e criativa da criança. Além disso, é o instrumento privilegiado de inserção e criação de cultura, fundamental ao desenvolvimento da criança. Através do jogo simbólico ela entra em contato com regras e desenvolve a linguagem verbal, comunica, construindo e explorando papeis familiares e sociais.
Tempo: Cada atividade foi projetada para ser desenvolvida durante um período de aproximadamente uma hora com as crianças. Porém, por se tratar da criação de contextos para a constituição de experiências, cada proposta foi  recriada, trazendo a desta vez novos desafios às descobertas das crianças.

Assim preparamos a nossa semana para receber o dia Mundial da criança!
Não nos percam de vista!




Comentários