O Jardim na janela está de volta!

 A natureza faz parte de nós. É impossível não nos ligarmos a ela, não fazermos dela parte de nós, pela contemplação do belo e pela responsabilidade do cuidar...
É preciso sentir a Natureza, fazer dela presença física na nossa vida, é preciso tocar-lhe, descobrir-lhe os cheiros, as texturas, as cores, é preciso vivê-la com o corpo todo para a conhecer e desejar cuidar...
Logo na projeção do espaço contemplei a presença da natureza em apontamentos simples que para nós fazem toda a diferença... os troncos de árvores nos quais nos sentamos ajudam-nos a pensar nas árvores e na sua importância. Era natural voltar ao nosso projeto «Jardim na janela», nascido no ano passado em parceria com as nossas famílias.
E preciso encontrar a natureza lá fora e trazê-la para dentro, é preciso guardá-la e voltar a ela em pequenos reencontros onde os cheiros, as cores, as texturas nos fizerem lembrar dela...
Assim numa manhã destes primeiros dias foi dia de mexer na terra, na água, nas sementes, nas plantas e nas flores... E que saudades que tínhamos... para os novos exploradores foi uma experiências diferentes muito bem aceite.

 
A Mãe da I. trouxe terra nova para juntar à que temos nos nossos vasos, foi preciso misturar, encher de novo os vasos, juntar as plantas (já com flor) e as sementes que ainda estão vivas e escondidas no fundo dos vasos... Houve pés descalços, terra nas mãos, nos pés, pelo chão...
 Houve água que se carregou pela sala até ao recreio, em equilíbrio e concentração total...
É preciso concentração, atenção, curiosidade e criatividade para explorar a natureza, é preciso misturar, partir, deixar cair, encher, esvaziar... é preciso confiar nas suas capacidades, unir-se ao outro e juntos cuidarmos dela...
Foi o que fizemos no dia seguinte (dentro do projeto de requalificação do espaço exterior, do qual falarei noutro post) unidos em comunidade, plantámos uma nova árvore o recreio!
 Descobrimos que uma das árvores estava seca e que havia morrido, assim nasceu a ideia de receber o outono com uma nova vida, da qual, somos todos responsáveis! É uma nogueira e um dia destes dará sombra e nozes!
Como não podia deixar de ser, não colocámos no lixo a velha árvore seca...
 Vamos leva-la para a nossa sala... como? Onde ficará? Não sabemos ainda, vamos pensar sobre isso, das sabemos que ela fará parte do nosso espaço dentro da sala!


É preciso permitir-se pensar, resolver problemas, observar as potencialidades e tentar uma e outra vez até encontrar a solução, pensar em grupo, como um grupo...
Em breve mostraremos como ficou!!




Comentários