Sacos de Provocações - um novo projeto


Chegou o momento de vos mostrar o que há dentro dos nossos sacos de provocações!

Mas antes disso explicar-vos a finalidade da existência dos nossos sacos.

Pois bem, sabendo que nós valorizamos a capacidade criativa e de aprendizagem da criança, é notório nas práticas que temos partilhado convosco a importância dos materiais que levamos para os nossos ambientes, como provocação, para que eles sejam reflexo desta imagem da criança agente e capaz.

A infância precisa de crianças construtivas do seu brincar e não consumidoras de produtos pensados por adultos para «responder» aos interesses e curiosidades da criança.
Nós acreditamos nas múltiplas capacidades dos materiais de fim aberto, caixotes de madeira ou cartão, pedaços de madeira, utensílios de uso quotidiano, tecidos, barro, tampas e garrafas… e tantos, tantos outros que se podem oferecer para estimular e amplificar a criatividade da criança.
Por não apresentarem uma funcionalidade definida ou restrita, estes tipos de materiais apresentam-se como elementos de manipulação facilitada que estimulam a agencia da criança. A partir deles, a criança pode observar e comparar as suas características e as diversas utilidades de modo a explorar diversas investigações, combinando estes elementos nas suas pesquisas.

A nossa primeira sugestão de recursos para o conteúdo do nosso saco de provocações de é um conjunto de 25 blocos de madeira de diferentes texturas, formas e dimensões. Que vos pode ajudar numa provocação que promova a pesquisa sobre diversos conceitos como a altura, o equilíbrio, a força, o som, a textura, o movimento as trajetórias entre tantos outros…



«A qualidade dos materiais de largo alcance pode promover ricas oportunidades de experiências estéticas, poéticas e lúdicas para as crianças. Dada a sua simplicidade e neutralidade, favorecem que os pequenos inventem, ampliem seus horizontes e possam usar o potencial criativo para dar voz aos seus temas. Devem ser disponibilizados para as crianças de modo organizado e sistemático, passando pela curadoria do professor, levando em conta a diversidade de características físicas e estéticas (forma, texturas, cores, cheiros, tamanho, temperatura, peso etc.), visando à pesquisa sensorial dos pequenos, enriquecendo e nutrindo sua perceção estética e sensibilizando seus sentidos. » in arte na creche, Explorações com materiais de largo alcance.






Comentários